Notícia

Missionários da JMN idealizam culto de gratidão pelos parceiros do PAM Brasil em Campinas - SP

No dia 19 de maio, na Igreja Batista do Cambuí - SP, foi realizado o culto de celebração e gratidão a Deus pelos parceiros do PAM Brasil. O planejamento, organização e a direção do culto ficaram por conta do pastor Enoque e irmã Edna Paz, missioná- rios mobilizadores da JMN na região nordeste do estado de São Paulo. Foi uma noite de festa, pois é sempre bom e agradável quando membros de várias Igrejas se reúnem em um culto de adoração ao nosso Deus. Os presentes puderam ouvir e ver o que Deus tem realizado por intermédio dos projetos da Junta de Missões Nacionais.

A celebração contou com participação da equipe de cânticos e uma peça teatral apresentada pelos adolescentes da Igreja Batista Central de Paulínia; a apresentação do coral da Igreja Batista no Guanabara e uma palavra encorajadora do pastor Décio da Silva, da Primeira Igreja Batista em Itupeva. As irmãs da Casa Rosa de Indaiatuba também louvaram ao Senhor e edificaram a Igreja com dois cânticos que expressam a transformação que Cristo lhes proporcionou.

Os irmãos Djalma e Mariza Muzi, pais da Gabriela, missionária radical que atua na Amazônia, testemunharam acerca do chamado da filha e a alegria que é ter uma filha envolvida com a obra missionária. O testemunho da irmã Silvia Regina, que ficou conhecida como a Bruxa da cracolândia, também impactou aos presentes. Todos glorificaram a Deus pela nova vida que a irmã Silvia hoje tem, após o encontro com Cristo.

A palavra final ficou na responsabilidade do pastor Enoque, que enfatizou a importância da participação de todos os Batistas, seja indo, orando ou contribuindo com a obra de evangelização do nosso país.

Diante de tudo isso, afirmo que foi impossível não ficarmos sensibilizados e não nos alegrarmos com o fato de que estamos avançando nos cantos mais remotos e também nos grandes centros do nosso país. Após o culto, voltamos para os nossos lares com uma compreensão ainda maior de que nenhum de nós tem o direito de ficar calado quando Deus está nos concedendo a oportunidade e a capacidade de testemunharmos o Amor de Cristo. Nenhum de nós tem o direito de não investir recursos financeiros na obra missionária quando entendemos que a salvação só vem por meio de Cristo.

O nosso Deus, através de tudo o que houve no culto, nos levou a amar e querer apoiar ainda mais a obra missionária, pois quando fazemos isso afirmamos que temos a total convicção que só Jesus Cristo salva. É nisso que acreditamos. Orar, contribuir ou ser um missionário é colocar em prática aquilo que cremos.

Somos gratos à Igreja Batista do Cambuí, às Igrejas que participaram e a todos que estiveram presentes. Que o Senhor continue usando o Seu povo na proclamação do Evangelho.


 
 

Fotos