Artigo

Jesus, o bom pastor

Neste Dia do Pastor, lembremos da bela referência que o Mestre Jesus fez sobre o pastor e as ovelhas em João 10, quando diz: “Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas” (v.11).

 

Quantos problemas as “ovelhas” passam na vida e como necessitam da presença do pastor. Ele cuida e se importa com elas. Sozinhas, elas podem ser atacadas pelos lobos (v.12). E, ainda, existem as ovelhas que são do aprisco (rebanho) e que precisam ser guiadas pelo melhor caminho. O pastor não fica satisfeito quando percebe que a ovelha está passando por dificuldade e faz de tudo para que a situação seja sanada e que ela volte a ficar bem.

 

Podemos dizer que temos “dois pastores” que cuidam de nós: Jesus Cristo é o Sumo Pastor, o guia que nos acompanha para o que der e vier e “nada nos deixa faltar” (Salmos 23.1) e o pastor terreno, que cuida do rebanho de cada Igreja e que precisa apascentar com “ciência e inteligência” (Jeremias 3.15), com as orientações vindas dos altos céus e não de sua própria mente e vontade.

 

Hoje em dia temos muitos que desejam o título de “pastor”. Mas, será por quê? Por status, pelo ganho financeiro? E a vocação dada por Deus, não conta? Em muitos casos, este é o último requisito a ser levado em conta e as interpretações bíblicas são as piores possíveis! Assim, ser pastor passou a ser um “bom negócio” humano e não espiritualmente falando.

 

“Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto, diz o Senhor” (Jr 23.1).Uma advertência para lá de séria para muitos que seguem suas próprias regras para benefício próprio, mas que um dia sentirá a mão de Deus sobre sua vida.

 

Oremos pelos pastores e sua mais preciosa missão dada pelo Senhor: cuidar das ovelhas de seu pasto, para que elas não se dispersem e arrebanhar outras para seu aprisco!

 

Rogério Araújo (Rofa), colaborador de OJB

Imagem